Slow Fashion & Beauty, Uncategorized

Black Friday: respira, inspira, não pira por Bel Dut

/
Black Friday: respira, inspira, não pira por Bel Dut

A época mais aguardada do ano para quem não resiste a um desconto chegou. Na verdade, a data oficial da Black Friday 2017 será nesta sexta-feira, mas o comércio brasileiro já nos bombardeia há alguns dias com descontos generosos. São tantos anúncios de ofertas imperdíveis que até o consumidor mais consciente e controlado pode cair em tentação.

Os eletro-eletrônicos continuam sendo a categoria que mais desperta interesse do consumidor. Roupas e sapatos, adivinhem, aparecem em segundo lugar. Segundo pesquisa realizada pelo Google, em parceria com o Ibope, 47% dos entrevistados pretendem aproveitar a pechincha para incrementar o guarda-roupa. E, neste caso, raramente trata-se de uma compra programada. O consumidor é capturado pela publicidade persuasiva que o faz acreditar que não aproveitar a tal oportunidade é loucura.

As compras por impulso não são um prejuízo apenas para o seu bolso, mas também contribuem para alimentar esse mercado insano que a indústria da moda se tornou. O preço baixo, muitas vezes, justifica levar para casa peças que você não precisa e que ficarão esquecidas no armário ou serão descartadas logo, logo. Consumir de forma consciente é uma prática que deve acontecer o ano todo, mas, em época de promoções imperdíveis, temos que ficar mais atentos. No artigo “sua relação com moda pode ser bem mais consciente” falo sobre como melhorar nossos hábitos de consumo. As dicas que estão lá podem ajudar a resistir à tentação.

Outro reflexão que sempre faço é a seguinte: preço justo deveria ser praticado todos os dias, concordam? Eu penso assim. Desconfio demais de uma marca que oferece um desconto de 70% em uma peça. Eles estão perdendo dinheiro? Definitivamente não, acredite. Isso significa que durante o resto do ano o preço praticado provavelmente é abusivo. As marcas que primam por um comércio justo não conseguem fazer uma oferta dessa proporção. Entrei no site de algumas e nem sinal de Black Friday.

Vale lembrar

Uma das maiores reclamações em época de Black Friday são as propagandas enganosas. É comum ver por aí produtos anunciados com descontos, mas com preço de partida maior do que o praticado semanas antes. Não à toa, aqui no Brasil, a iniciativa é apelidada de “Black Fraude” ou “o dobro pela metade”. A saída para não ser enganado é pesquisar o preço do produto muito antes das ofertas começarem a aparecer. O Procon costuma divulgar a “lista suja” com as lojas que devem ser evitadas pelo consumidor. Vale também dar uma checada se a loja que pretende comprar aparece nos sites de reclamação.