Consumo consciente & Slow fashion, Mrs Vintage por Cris Galotti

Consumo consciente em Miami, é possível? Sim!

/
Consumo consciente em Miami, é possível? Sim!

Para nós brasileiros vir para Miami e sair daqui sem uma sacolinha de coisas que não precisamos é uma tarefa difícil mas não impossível.
Comecei a vir para Miami nos anos 80. Comprava moletom na Soren’s, ficava no Hotel Doral e levavo coca cola diet na bagagem de volta ao Brasil que na época era uma novidade.
Parece ontem…

Envelheci e me modernizei enquanto Miami rejuvenesce a cada ano trazendo consigo simultaneamente os Must Have’s and Do”s globais, como: galerias de arte com os últimos talentos internacionais, lojas conceituais com os estilistas do momento, e novos restaurantes que abraçam a culinária fusion , vegana e a culturas e tendências de comportamento de todas as partes do mundo com uma atitude toda sua.

A parte Art-deco de Miami Beach é a única que continua com um mood de os anos 50 e digamos que se fosse uma mulher seria uma cinquentona incrível; madura, bela, cheia de charme, com história e informação. Um bom exemplo para nós chegarmos amadurecermos bem, sempre se atualizando.

Essa Miami renovada, alegre mesmo depois de furacões, que vende papel higiênico com a foto do Presidente, tem um mistura racial e uma ginga quase carioca.

Quando penso em matéria de moda em Miami, marcas como Gap, Banana Republic, Express e até a minha querida J Crew, que eram as bacanas da minha juventude e que fizeram histórias por lá, hoje são marcas simples e sem graça. A mesma coleção que você encontra nas lojas dos Shoppings e das ruas, você encontra nos outlets.

Que grito de Munch!

Nem preciso dizer o arrepio que me dão estes outlets, onde as roupas ficam tacadas no chão, sendo pisoteadas por consumidores ávidos por compras impulsionadas pelas palavras: liquidação , 50% off , 70% off entre outros chamariscos.
Acredito que o preço e a energia atrás do fast fashion fazem as pessoas tratarem as roupas pelo que elas valem : zero qualidade e zero respeito ambiental e zero dignidade a quem às produz.

Menos é mais.
Miami sempre foi a cidade de compras para muitos brasileiros e viajar para cá e comprar com mais consciência traz uma sensação de liberdade para a alma e para o bolso.

O mundo está mudando, novos estilistas começam a aparecer trazendo novas tendências de consumo e design.
Marcas como Cult Gaia, Rocio, Milma, Staud e Yuzefi aparecem trazendo novos shapes em matéria de acessórios, com um ar muito artesanal. Novas formas e novas matérias primas virão as protagonistas desta moda com mais propósito de existir.
Com esse radar apuradíssimo na moda, posso dizer que roupa com design, com personalidade, com qualidade e com boa energia é sempre mais salgadinha e consumir com mais consciência faz diferença para toda a cadeia, incluindo você.

E com esse novo olhar de consumo, seguem por aqui as minhas dicas para experimentar esta New Miami:

1) Aproveite a cidade com jeito mais descolado ficando nos boutiques hotéis de Miami Beach ou em Sunny Island.

2) Visite o bairro Wynwood Design District, conheça galerias transadíssimas, brechós bem fornidos e lojas com pegadas sustentáveis.
Muitas delas trazem o charme do handmade e da originalidade. Um bom exemplo é a Loja Frangipani, que trabalha com marcas que se preocupam em cuidar do nosso planeta oferecendo mercadorias únicas fazendo você se sentir muito especial.

3) Outra parada do Must Do’s Miami é o no novo Brickell City Centre que traz uma arquitetura bacanérrima e aonde se encontra um dos restaurantes queridinhos do momento: O Casa Tua Cucina, uma espécie de Eataly mais moderno frequentado por gente descolada que trabalha por ali.

5) Com os Must Have’s com consciência, as novas tendências de consumo trazem lojas cade vez mais descoladas por aqui que aderiram aos conceitos das multimarcas Globais que lançam marcas de vários estilistas de países diferentes, visite as lojas: Intermix e a The Webster. São verdadeiras perdições, aqui o bom senso do novo consumo consciente é fundamental; tanto para o planeta como também para o teu bolso.
A curadoria de produto e imagem é impecável e nos tira o fôlego. Vale a pena conferir o serviço on-line.

5) Um boa opção para quem quer investir em peças mais duradouras sem perder os melhores programas de entretenimento da cidade com a família e ou amigos, uma ótima idéia é fazer compras no Outnet.com, o site do queridinho Netaporter.com.
E se você gostar de vintage shops como eu, procure peças no Etsy.com ou no Tradesy.com e mande entregar no seu hotel.

PS: Não deixe para comprar on-line nos últimos dias de tua estádia por aqui.
Caso não vista ou calce bem o que pedir por internet, o serviço de trocas dos onlines ficará para a próxima viagem.

Um beijo e bom fim de férias para vocês.