Mrs Vintage por Cris Galotti

A moda do sapato branco por Cris Galotti

/
A moda do sapato branco por Cris Galotti

Criada em 1937, uma das mais formosas e, dizem as fontes, mais magra das princesas dos contos de fada, Branca de Neve virou tendência de tendência de moda. A cor e a textura crunch que vocês poderão ver daqui para frente traz nome com referencia à Princesa. E como uma boa Mrs Vintage não poderia deixar de citá-la aqui. Se Branca de Neve fosse criada hoje, estaria usando uma botinha branca Givenchy ao invés daquele sapatinho amarelinho de laço, romantiquinho?  Não tenho dúvidas. Assim como, tenho certeza que nos dias de hoje a Rainha má ofereceria um brownie fit sem lactose, sem açúcar e com veneno para a doce menina , ao invés de uma maçã!  Vintage girl!!!

Foi nos tempos do Império Romano que o sapato começou a ganhar status de diferenciador de social. Em Roma antiga, o calçado indicava a qual classe uma pessoa pertencia . Os cônsules usavam sapato branco. Os senadores, sapatos marrons presos por quatro fitas pretas de couro atadas a dois nós, e o calçado tradicional dos legionários que conquistaram meio mundo conhecido era uma bota de cano curto que deixava os dedos de fora.

Nos dias atuais, a cor de seu sapato pode sim fazer referencia à sua profissão. Como no caso dos profissionais de Saúde, que usam branco porque a cor transmite uma mensagem de higiene e limpeza. Na moda, quem usa sapato branco ganha cinco estrelinhas na trendy line.

 

Com modelos dos mais variados, que vão dos scarpinse mules às sandálias de tiras e salto alto, as botinhas ( uncle boots) são uma grande febre que deve continuar em 2018. As fashionistas adotaram as white boots, que marcaram os anos 60 com as Moon Girls, de André Courrèges, e hoje voltaram com força total.  Elas dão um toque moderno e sofisticado para as produções. A cor neutra também tem poder de deixar o visual leve e, o melhor de tudo, por criar menos contraste entre o branco do sapato e a cor da pele, corta menos a silhueta. Uma dica Mrs Vintage: sapato branco suja, mas da para limpar, e até para transformar depois que encher da cor e você mandar pintar em qualquer sapateiro.

 

Se os irmãos Grimm soubessem, certamente trocariam o “green” pelo white!
Onde encontrar:

Não é todo mundo que curte comprar sapato usado. Mas alguns brechós que visitei em São Paulo vendem pares que sequer encostaram no asfalto!

BFF shop mycloset : https://novo.bffshop.com.br/

@bffshopmycloset
Brechó Minha Avó Tinha: https://www.facebook.com/minhavotinha/

@minhavotinha
E, para quem quiser pesquisar em um site second hand gringo bem bacana, esse aqui abaixo traz peças de todas as épocas, inclusive algumas que acabaram de sair da vitrine

www.tradesy.com

 

Um beijo e até a próxima semana

(imagem retirada da internet)