Feitos para durar a vida toda

Feitos para durar a vida toda

Encontrar o par perfeito de jeans pode ser uma tarefa difícil, mas também vem com o conhecimento de que, um dia, aqueles jeans macios perfeitamente desgastados inevitavelmente serão rasgados por anos de uso.
Ocorre que, para responder às nossas orações de moda, uma campanha do Kickstarter chamada Half Century Jeans criou jeans “indestrutíveis” que prometem durar pelo menos 50 anos – ou o conserto é gratuito.
A melhor parte? A Half Century Jeans custa pouco por meio século de uso sem preocupações – e você não tem que comprometer o conforto.
De acordo com a página da marca, Half Century Jeans é “tão confortável quanto o seu par favorito de jeans”, com apenas alguns pequenos ajustes.
Em vez da mistura de algodão normalmente usada para a fabricação de jeans, esses jeans contam com “um híbrido especial de materiais”, incluindo jeans de gesso japonês, provenientes da Okayama e fibras Spectra- uma das fibras mais fortes e leves disponíveis, são 15 vezes mais resistentes que o aço para cabos e usadas para atividades como a escalada esportiva extrema, de acordo com seus fabricantes .
Em um par de jeans, isso significa nunca ter que remendar um buraco formado por suas pernas se esfregando.
Isso também significa que não há rasgos- como os jeans são feitos de denim Selvedge, que é criado através de um método de cross-threading contínuo que resulta em tiras de tecido com “faixas firmemente tecidas”.
Os jeans milagrosos, que apresentam presilhas de cinto reforçadas e uma virilha tripla reforçada, também são resistentes a produtos químicos – o que significa que eles poderiam sobreviver a praticamente qualquer coisa que a vida pudesse lhe proporcionar.
Além de protegê-lo de infelizes incidentes, a Half Century Jeans quer combater a poluição excessiva ligada à indústria da moda e a mentalidade de “fast fashion” com seus super jeans.
De acordo com seu Kickstarter, a indústria da moda é a segunda mais poluidora do mundo – com 25% das substâncias químicas do mundo usadas na produção de têxteis e 10% das emissões de carbono do mundo resultantes da indústria do vestuário. Afinal, em média, são necessários 7000 litros de água para fazer cada par de jeans. O cultivo de algodão também usa pesticidas que ameaçam a biodiversidade e enfraquecem os ecossistemas naturais. E depois há produtos químicos usados na produção: do processo de fiação ao banho de corante, que contém fixadores de corante, agentes oxidantes, agentes redutores e enzimas para ligar o corante sintético ao algodão; depois, no processo de desumidificaçao, tudo isso é lavado no fluxo de águas residuais. Alvejantes e agentes clareadores são usados para desbotamentos e acabamentos.
Com jeans “feitos para durar a vida toda” e uma garantia de 50 anos, a Half Century Jeans espera liderar o caminho para um futuro de moda sustentável. Isso, é claro, se a sociedade estiver disposta a abrir mao do fast fashion e embarcar na onda da moda durável.
E se “qualquer coisa acontecer com o seu jeans nas próximas cinco décadas”, a Half Century Jeans irá substituí-lo ou repará-lo gratuitamente – e reciclar os danificados.
Finalmente é hora de dizer adeus ao seu jeans rasgado e olá para o jeans que você vai usar o resto da sua vida.
Seguindo esta ideia de sustentabilidade, a gigante Levi Strauss está agora engajada em um dos seus mais ambiciosos planos até hoje com uma meta de reduzir as emissões de carbono em sua cadeia de suprimentos em 40% até 2025. Esta meta se aplica aos fabricantes que fabricam seus produtos e suas fábricas de tecidos e instalações operadas como lojas, escritórios e centros de distribuição, tem uma redução de 90% nas emissões de carbono e 100% de energia renovável.
Para isso, se unirá à Corporaçao Financeira Internacional (IFC), parte do Grupo Banco Mundial, para expandir seu programa Parceria para Texteis Mais Limpos (PaCT). O objetivo é impulsionar a competitividade a longo prazo e a sustentabilidade ambiental do setor de processamento de produtos úmidos, abordando o uso da água, energia e produtos químicos por meio da adoção de melhores práticas – levando ao menor consumo de recursos, maiores lucros e melhor reputação para o setor.
Em 2016, o projeto foi implantado em seis de suas fábricas fornecedoras no Vietna, Bangladesh, Siri Lanka e India, como parte de um programa piloto. Nesses países, por meio do programa, eles conseguiram economizar 20% em consumo de água e energia em média.
A Levi Strauss é uma das poucas pioneiras do ramo da moda que adota projetos que levam em conta a sustentabilidade e o meio ambiente ecologicamente equilibrado, certamente políticas e legislações que responsabilizassem as marcas de forma exemplar por suas decisões relativas à sustentabilidade ambiental e social ajudariam a criar uma mudança real no setor.

*foto retirada da internet

Related Posts