O poder de regeneração da natureza é notável

O poder de regeneração da natureza é notável

A BBC lançou uma nova marca de moda a BBC Earth, baseada em suas séries Blue Planet e Planet Earth.  Com um esforço para “colocar a moda sust entável no coração” do London Fashion Week.  A nova marca se uniu a  Mother of Pearl e ao British Fashion Council para lançar o #SustainableMe. Um curta-metragem detalhando os efeitos da fast fashion no planeta apresentado na Semana de Moda de Londres. E será exibido ao lado de uma série de palestras.

Narrado pela apresentadora Liz Bonnin o curta destaca algumas estatísticas chocantes, uma delas é que todos os anos mais de 100 bilhões de peças de vestuário são produzidas em todo o mundo, assim, milhares de produtos químicos diferentes são usados ao longo do​​ processo de fabricação, afetando os níveis de água limpa e ar. Sendo que o fato mais preocupante, no entanto, é que a cada três  itens de vestuário, cinco  deles acabam em aterros sanitários. Sendo,  ainda maior, devido a tendência da indústria da moda em lançar, praticamente a cada semana, uma nova coleção.

Como Bonnin aponta no filme, não é tarde demais para fazer a diferença: “Este planeta está sufocando devido ao nosso crescente desejo por fast fashion. E a maior parte do setor ainda apóia isso, tornando-se um dos maiores poluidores do mundo. Há esperança. O poder de regeneração da natureza é notável. A escolha recai sobre nós toda vez que investimos em uma peça de roupa. Podemos considerar cada compra e amar nossas escolhas. Podemos comprar qualidade e consumir menos. Podemos reciclar e reaproveitar. ”

Para ajudar o público e a indústria da moda a ver o que é possível mudar, a BBC Earth está lançando sua própria marca com a Mother of Pearl. “Não queremos que tudo seja uma desgraça e melancolia – trata-se de positividade , e queremos oferecer soluções”, disse à Vogue a diretora de criação da Mother of Pearl, Amy Powney .

Em junho, uma linha de roupas para o dia será vendida na Net-a-Porter. Mas ainda não foram divulgadas as imagens dos designs finalizados. Cada peça será atemporal e feita de seda orgânica, enquanto o esquema geral de cores da coleção será inspirado pela natureza. E, serão feitas usando um processo de tingimento que usa 10 vezes menos água do que os métodos convencionais.

O Reino Unido já vem mostrando uma preocupação com a indústria da moda, tanto que muitas marcas britânicas também lançaram linhas de moda sustentáveis ​​nos últimos anos. A H & M possui uma linha ‘Consciente‘ desde 2012, a Zara lançou sua linha #JoinLife em 2016 e a ASOS lançou sua linha ‘África‘ em 2009 – que já foi renomeada como ASOS Kenya. 

Pensando mais a longo prazo, criaram iniciativas como a plataforma Positive Fashion do British Fashion Council – que incentiva a indústria a realizar as melhores práticas – e a Eco-Age da Olivia Firth, uma consultoria de sustentabilidade, estão levando a sustentabilidade à frente da agenda.

É claro que a valorização da moda sustentável está acontecendo aos poucos, e para isso continuar sendo possível precisamos cada vez de empresas que ofereçam soluções. Não podemos pensar que tudo seja uma desgraça – trata-se de positividade!

*Foto enviada da internet

 

Related Posts